Basilicas de Roma

Duração 3 horas
Fones de ouvido obrigatório para grupos / ônibus particular
Reserve >
A visita guiada às Basílicas de Roma inclui o itinerário com guia pelas Basílicas: Santa Maria Maggiore, San Giovanni in Laterano e San Paolo Fuori le Mura, utilizando ônibus particular para facilitar os deslocamentos.

Santa Maria Maggiore

O itinerário da visita guiada “Roma Cristiana” inclui Santa Maria Maggiore, a mais importante igreja romana dedicada ao culto de Nossa Senhora.
A Basílica, edificada sobre restos da idade romana, , fica no topo de uma das sete colinas de Roma, chamada “Colle Esquilino”.
A igreja originária foi fundada entre 432 e 440 pelo papa Sisto III após o Concílio de Éfeso que sancionou o dogma da maternidade divina de Maria, porém a tradição atribui a fundação ao papa Libério no lugar onde em 5 de Agosto de 356 aconteceu uma nevada milagrosa.

Visita Guidata Santa Maria Maggiore

Começaremos nossa visita guiada à Basílica de Santa Maria Maggiore observando a fachada que foi redesenhada no século XVIII por Ferdinando Fuga que a sobrepôs à mais antiga cujo mosaico de século XIII ainda pode ser visto atrás da Loggia das Benções. O interno da Basílica em três naves divididas por colunas reusadas apresenta-se muito semelhante ao aspecto original, o que a torna única entre as basílicas patriarcais. Em baixo do teto de caixotões do século XV têm os bem conservados mosaicos do século V em cima da cornija da nave central e no arco triunfal. Durante nossa visita poderemos observar a abside realizada no final do século XIII por Jacopo Torriti representando a majestosa coroação de Nossa Senhora. Notaremos também as profundas transformações da basílica realizadas entre o fim do século XVI e o início do século XVII por Sisto V e Paolo V que edificaram duas grandes capelas laterais, chamadas “Sistina” e “Paulina” ricamente adornadas com pinturas do final do maneirismo romano. No altar da capela Paulina, onde tem decorações de melhor qualidade, fica engastado um ícone entre os mais venerados da Idade Média representando Maria “Salus Populi Romani” (Saúde do Povo de Roma).

San Giovanni in Laterano

Quando a visita guiada a Santa Maria Maggiore terminar, o itinerário continua para a basílica de San Giovanni in Laterano; esta é a Catedral de Roma dedicada ao Santíssimo Salvador e aos Santos João Batista e João Evangelista. A Basílica edificada por Constantino no ano 314, tem cinco naves e, até a época dos Papados de Avignone (meados de 1300), foi a mais importante igreja do cristianismo, centro de poder e residência dos pontífices. Por causa de muita destruição e reforma a basílica mudou muito ao longo dos séculos.

Visita guidata San Giovanni in Laterano

Começaremos a visita pela majestosa fachada, realizada por Galilei durante o pontificado de Clemente VII e coroada por quinze estátuas colossais representando Cristo, São João Batista e São João Evangelista e os Doutores da Igreja. A entrada central do átrio mostra uma porta dupla em bronze vindo da “Curia” do Foro Romano, a última porta a direita é a chamada “Porta Santa”. Para o Jubileu de 1650 o Papa Innocenzo X encomendou a reforma da basílica a Francesco Borromini que manteve o rico teto de caixotões da nave central. São notáveis as doze edículas com colunas na cor verde onde têm as estátuas dos apóstolos, prosseguindo até a nave encontramos o tabernáculo por Giovanni di Stefano (1367) em cima do altar papal. O transepto é um dos mais representativos complexos do manierismo romano do fim do século XVI. Apreciaremos depois a decoração do presbitério e da abside totalmente reformados em 1884 e 1886 por causa de um incêndio que destruiu o mosaico original do Torriti, hoje substituído por uma cópia fiel do Vespignani. Sairemos do lado da Praça San Giovanni in Laterano onde encontramos o obelisco mais alto da cidade com 31 metros, posto neste lugar por Sisto V vindo do Circo Massimo onde Costanzo II o tinha colocado. Veremos o Batistério à esquerda e à direita o Palácio Laterano, erguido no lugar que foi a primeira residência do Papa até o começo do século XIV. Passaremos depois perto o edifício da Escada Santa feita por Domenico Fontana sob encomenda de Sisto V para guardar a antiga Capela Palatina (Sancta Sanctorum).

San Paolo fuori le mura

A visita guiada continua para “San Paolo fuori le mura”, na rua Ostiense. No lugar onde o Apóstolo Paulo foi sepultado, foi edificada una capela, mais tarde transformada em basílica pelo imperador Costantino e consagrada em 324 por Papa Silvestro I.

Visita Guidata San Paolo

Depois de ampliada, a construção acabou em 395 na época do imperador Onorio. A basílica de São Paulo adquiriu ao longo do tempo um papel cada vez maior na peregrinação a Roma e, por isso, foi enriquecida com obras de arte e importantes artefatos. Infelizmente um incêndio em 15 e 16 de agosto de 1823 destruiu uma grande parte da basílica e seus tesouros, ficando em salvo apenas o transepto e parte da fachada. O aspecto atual da Basílica que hoje visitamos deve-se à reconstrução no modelo original de arquitetura encomendada por Leone XII.