Altar da Pátria

Duração 1 hora.
Fones de ouvido obrigatório para grupos.
Reserve >

Em 9 de janeiro de 1878 chegou a notícia da morte de Vittorio Emanuele II, o povo foi pego de surpresa. O rei, muito amado pelos italianos tinha morrido muito jovem com apenas 57 anos. Logo surgiu a ideia da realização na capital de um grandioso monumento em sua honra.
Dois anos mais tarde, no ano 1880 foi aberto o primeiro concurso, após anos de trabalho, o monumento foi inaugurado no dia 4 de Junho de 1911, porém as obras continuaram por anos sendo concluídas apenas no ano 1935. Ao primeiro arquiteto Giuseppe Sacconi, seguiram Gaetano Kock, Manfredo Manfredi e Pio Piacentini. O conjunto decorativo, pela maioria feito por dinheiro público foi realizado por mais de 70 artistas seja famosos que desconhecidos, e representa uma espécie de “museu ao ar livre” da escultura italiana dos primeiros anos do século XX.
Após a Primeira Guerra Mundial, a colocação nele do Túmulo do Soldado Desconhecido, o tornou, além de símbolo da Unidade da Itália, Sacrário Militar e, desde então, o maior lugar para o culto patriótico nacional.


Visita Guidata Altare della Patria


O monumento representa, por dimensão cenográfica e colossal, os fundamentos da vida da jovem nação italiana: a unidade da Pátria e a Liberdade dos cidadãos. Tais conceitos são expressos por sentimentos, valores e descrição de eventos simbólicos e alegóricos ao longo da superfície toda do edifício.
Nossa visita guiada ao altar da Pátria começa do externo, aos pés da imponente escadaria, poderemos então observar a totalidade do monumento e os mais importantes grupos escultóricos. Subiremos depois até o nível da estátua equestre de Vittorio Emanuele II, feita pelos escultores Chiaradia e Gallori, uma escultura em bronze de dimensão colossal:12 metros de altura, 10 metros de cumprimento pesando 50 toneladas. Deste ponto pode apreciar melhor a decoração da base que apresenta: cortejos do Trabalho e do Amor pela Pátria, a representação simbólica das 14 cidades que já foram sede de governos nobiliários e a estátua da Deusa Roma que fica no centro da composição. Continuaremos subindo até o Terraço do “Bollettino” para curtirmos uma melhor visão dos níveis superiores e um lindo panorama por alto da praça.


Altare della Patria di Roma


A visita guiada prossegue ao interno do Altar da Pátria. Nossa primeira etapa será a Cripta do Soldado Desconhecido que desde o 4 de Novembro de 1921 abriga o corpo de um jovem soldado anônimo morto na Primeira Guerra Mundial representando todos os italianos que morreram e nunca foram identificados. Visitaremos em seguida o Sacrário Das Bandeiras onde se encontram expostos os vexilos usados por antigos regimentos nas batalhas pela independência e unidade da Itália e veremos depois o Sacrário da Marinha que abriga as bandeiras das divisões navais hoje desguarnecidas, junto com memorabilia da Marinha.
Para completarmos nosso itinerário dedicado à história da independência e da unidade da Itália , não pode faltar a visita ao Museu do “Risorgimento” rico de testemunhos de três séculos da história da Itália.